sexta-feira, 28 de junho de 2013

Recontando a Vida: A estação da percepção (Voltando a escrever)

Foto de Thiago Ishy
Numa árvore seca da estação passada, as folhas caem como se nunca mais em seu lugar novas pudessem brotar. O perfume das flores se esvai e o que fica são memórias de uma manhã florida em que o sol despertava e contornava as flores revelando suas pequenas curvas e multiformes. Nestas ocorrências cotidianas da vida, passa-se despercebido o carimbo do Deus Criador. Ele marca Sua criação, e coloca nela uma pitada de emoção, mas para perceber é preciso apreciar com os olhos do coração. Não serão passos rápidos pela calçada que farão um momento de apreciação. Não são olhares presos ao relógio que despertarão para o Guia do tempo.
São momentos no silêncio, cânticos sussurrados, lágrimas misturadas ao doce pensamento de conhecer meu Deus e habitar em Sua morada para sempre. São em pensamentos soltos durante todo o dia, quando lembro-me com paixão que alguém olha para mim constantemente. Quando os pássaros entoam sua canção em todo novo nascer do dia, lá está um lembrete para louvar a quem supre minha fome e também o faz com todos os seres.  Relembrar das misericórdias renovadas a cada manhã é como dizer: “Vá em frente, é mais um dia para apagar o passado e aproximar-se do Pai”. Oh, como falho neste meu caminhar... folhas de outono pelo chão, o recomeço numa futura nova estação, as percas e ganhos, a morte e uma nova vida. Esta é a visão da bela realidade! Porém, não passo um dia sem escutar: “Como a vida é difícil”, sendo assim, propus um teste em minha vida, continuarei com os mesmos olhos, mas com outra visão. Vou olhar mais para o alto, do que para o chão. Vou buscar nas pessoas sua sinceridade e vontade, lá na conquista do coração. Quero falar do que tem valor eterno e gastar minhas cordas vocais a cantar, dar um abraço apertado, ou quantos forem precisos, sem esperar a dor invadir para expressar amor. Um “eu te amo” cura tanto! Construir uma vida alicerçada, não financeiramente cheia de sucessos, mas com um cantinho agradável para observar o luar e uma confortável cama para dormir. E se tudo faltar, ou mesmo sobrar, o que vale é a certeza de que sei para onde ir, para os braços do meu Pai! Tenho tudo nEle e este é meu maior motivo de louvor! Acompanhar a moda é frustrante, parecer-me com os influentes é desgastante, mas sorrir com a alegria verdadeira, estampar a paz que excede todo o entendimento humano e caminhar seguro na luz, isto é fazer valer o presente da vida! Isto é realmente viver! Vivo hoje, pois Cristo vive em mim!

Escrito por Letícia Ishy - 2013

Se você curtiu, clique em gostei aí embaixo! 
Ah, e eu também vou amar seu comentário!